Close

O ciclo de afrescos do Masaccio e Masolino, finalizados por Filippino Lippi na Igreja del Carmine de Florença é o mais importante do Renascimento. Todos os artistas a partir da realização desta obra passaram por aqui para aprender, especialmente, a lição do grande mestre Masaccio.

Reserve seu passeio com guia credenciada em português
Reserve seu passeio com guia credenciada em português
Fachada inacabada da Igreja do Carmine
Fachada inacabada da Igreja do Carmine

Localização da Igreja do Carmine

Aqui, do outro lado do Arno, também foram realizadas mudanças urbanísticas a partir da chegada das ordens de padres mendicantes, neste caso, na Piazza del Carmine 14, estabeleceram-se padres da ordem dos Carmelitanos no século XIII.

Afrescos do Massaccio na Cappella Brancacci

É a primeira coisa a fazer se você é apaixonado por arte: ver a Capela Brancacci na Igreja do Carmine.

Afrescos de Masaccio na Capela Brancacci
Afrescos de Masaccio na Capela Brancacci, “O pagamento do Tributo” no alto e a “Ressureição do filho de Teófilo” e “São Pedro na Cátedra” (finalizado por Filippino Lippi

A Capela da família foi afrescada em homenagem a um antepassado da família Brancacci, Pietro, portanto com estórias da vida de Pedro, bem incomuns para quem frequenta igrejas e conhece bem a iconografia cristã.

Capela Brancacci na Chiesa do Carimine, Afrescos de Masaccio, Masolino e Filippino Lippi
Capela Brancacci na Chiesa do Carimine, Afrescos de Masaccio, Masolino e Filippino Lippi

Iniciada em 1424 Masaccio iniciou a parede do lado esquerdo e Masolino, do lado direito. Já no ano seguinte Masolino foi chamado para trabalhar na Hungria e deixou Masaccio sozinho. Por sua vez, Masaccio deixou Florença por Roma, interrompendo o trabalho, que ficou inacabado pela morte prematura do grande mestre na capital do Estado Pontifício.

Martírio de São Pedro, Capela Brancacci, Florença
Martírio de São Pedro, Capela Brancacci, Filippino Lippi

O ciclo de afrescos só pode ser finalizado em 1458, quando, por motivos políticos, a família Brancacci pôde retornar à Florença. Com grande sensibilidade e respeito pelos mestres, Filippino Lippi retomará o trabalho e completará o afresco.

Todos os artistas que virão após a conclusão destes afrescos passarão por aqui e serão inspirados por esta composição, inclusive Michelangelo Buonarroti, portanto se estiver indo à Roma ver a Capela Sistina, ou retornando de lá, vale demais a pena passar por aqui.

Além do fato que é parte fundamental da formação de artistas e históricos da arte!

Informações para visitar a Cappella Brancacci – Reserve com antecedência: http://museicivicifiorentini.comune.fi.it/en/brancacci/informazioni.html