Close

Vinhos da Toscana

Vinhedos da área de produção do Chianti Classico

A região da Toscana é famosa pelos seus vinhos, que fazem parte da cultura local. O Chianti é conhecido desde o tempo dos Médici. Saiba um pouco sobre os vinhos da Toscana!

Vinhos da Toscana: parte fundamental da cultura

Os vinhos da Toscana são tão importantes quando a sua arte e a sua história!  Uma vez que venha passear por estes lados, é fundamental conhecer a tradição da produção de vinho e os  sabores da Toscana

Vinhedos da região do Chianti Clássico
Vinhedos da região do Chianti Clássico

Mas qual vinho? Há tantos vinhos aqui que a escolha pode ser dificil!

Reserve seu passeio com guia credenciada em português

Os vinhos de mesa

Vamos lá: a primeira coisa que temos que saber é que na Italia há uma distinção na denominação dos vinhos, que é um índice de qualidade de produção e  engarrafamento.

Vamos imaginar uma escadaria: no primeiro degrau encontramos os vinhos de mesa. O vinho de mesa é um vinho bastante simples: na etiqueta não se indicam as castas (variedades das uvas), a safra, o lugar de produção – pode ser um blend de castas diferentes que são produzidas em lugares diferentes. Os controles no vinho são feitos antes da comercialização. O vinho de mesa é um mundo bem variegado, podemos encontrar vinhos de mesa ótimos, mas também fraquinhos.

Degustação de vinhos na área do Chianti Clássico
Degustação de vinhos na área do Chianti Clássico

Os vinhos IGT

No segundo degrau encontramos o IGT (indicação Geográfica Típica): a produção do vinho tem que seguir algumas regras, que são indicadas no disciplinare, o conjunto das regras pela produção daquele típo de vinho.

O disciplinare dos IGT não é muito restrittivo: é necessario utilizar castas que foram produzidas na região geográfica declarada na etiqueta, que normalmente é uma região muito estesa – por exemplo, o oposto do que acontece com o Chianti Classico, que tem uma área delimitada na qual plantam as viderias; fora desta área o vinho não pode ter a escrita “Chianti Classico” no rótulo!

Menu degustação com peixe
Menu degustação com peixe

Os vinhos DOC da Toscana

No terceiro degrau encontramos o DOC (Denominação de Origem Controlada): aqui a coisa vai se complicar para o produtor!

O disciplinare do DOC é bem mais restrittivo: está escrito aonde as castas tem que ser plantadas; quais castas o produtor pode utilizar para produzir o vinho e em qual percentagem maxima cada casta pode ser utilizada; quantas toneladas de uva podem ser produzidas para cada hectar; qual é a percentagem maxima de rendimento da uva para cada tonelada; quantos anos, no mínimo, o vinho tem que envelhecer; em que meio e para quanto tempo o vinho tem que envelhecer.

Menú vegetariano na Toscana também é possível!
Menú vegetariano na Toscana também é possível!

Basicamente todas as fases da produção do vinho são regulamentadas, desde o principio até o fim. Antes da comercialização o vinho é controlado: os controles quimicos e organoléticos são feitos antes do engarrafamento. Alguns exemplos de vinhos DOC da Toscana: Bolgheri Rosso, Rosso di Montalcino, Barco Reale di Carmignano, Rosso di Montepulciano, Pomino.

Pici com aspargos e peixe
Pici com aspargos e peixe

Os vinhos DOCG da Toscana

No último degrau encontramos finalmente o DOCG (Denominação de origem Controlada e Garantida): aqui também temos um disciplinare que como no DOC regra todas as fases de produção do vinho; o que temos é mais controles! Não só há controles antes do engarrafamento, mas também depois. Para comercializar uma garrafa de vinho DOCG é necessario expor na garrafa um selo de qualidade que é dado pelo ministerio das políticas agrícolas. Quando se fala de DOCG, fala-se de vinhos topo de gama, como por exemplo: Brunello di Montalcino, Vino Nobile di Montepulciano, Chianti, Chianti Classico, Carmignano, Vernaccia di San Gimginano, Montecucco Sangiovese, Morellino di Scansano, Aleatico Passito dell’Elba, Rosso della Val di Cornia e Suvereto.

Os vinhos Supertoscanos ou Supertuscans

E os Super Toscanos? Essa é uma denominação que não tem disciplinare ou leis; foi criada para indicar aqueles vinhos que não cabem no DOCG ou no DOC (porque utilizam castas diferentes daquelas presentes no disciplinare, por exêmplo) mas que são vinhos prestigiados. Muitas vezes são vinhos feitos com uvas não tipicamente toscanas e utilizando o método francês:  castas como merlot, cabernet franc, cabernet saovignon, Syrac e envelhecimento em barriques (método francês). Certo é que é  que se um vinho é “Supertuscan“, é uma indicaçao de excelência de produto.

Almoço degustação tagliatelle e vinho Chianti Clássico
Almoço degustação tagliatelle e vinho Chianti Clássico

Só para falar em alguns nomes bem conhecidos no mundo inteiro são considerados Super Toscanos vinhos como o Sassicaia, Ornellaia, Masseto, Tignanello.

É possível degustar os vinhos no Chianti a partir de qualquer cidade ou em Florença.

Quer saber mais? Bem, estamos aqui à sua espera para levá-lo com a gente a saborear os nossos vinhos. Se desejar, temos uma colega que é enóloga da Associação da AIS, Associação Italiana Sommelier, que fala português e que é a autora deste post, a Agnese.